"Error parsing XSLT file: MenuSuperiorEstatico.xslt
Faça sua reserva

Das capitais do Nordeste, João Pessoa é uma das mais esquecidas pelos turistas. Diga para alguém vai viajar para lá, ou melhor, diga que vai para a capital da Paraíba, o que parece soar ainda mais exótico, e terá como resposta algo do tipo: Mas por quê? Natal e Maceió são muito melhores, vão garantir.

É curioso essa fama de “patinho do feio” de João Pessoa. E injustificável também. Porque João Pessoa também oferece praias belíssimas. Aliás, a praias urbanas da cidade são bem mais bonitas do que as de Natal. Sem contar que a cidade é agradável e sossegada. Nem parece uma capital. A orla das praias de Tambaú e Cabo Branco é bem cuidada, com calçadão e quiosques padronizados. O urbanismo todo é exemplar. Uma lei local proíbe construções da orla com mais de quatro andares, o que evita sombra na praia e permite que se curta o banho de sol até mais tarde. Se você, portanto, insistir, e ignorar a opinião dos amigos, não vai se decepcionar com João Pessoa. Muito pelo contrário, é provável que sinta vontade de se mudar para lá.

Orla De Tambaú

A cidade tem 24 km de praias de mar calmo, água morna, areia branquinha e fofa, com calçadão e muitos quiosques legais para servir de ponto de apoio. Quem gosta de um bar de praia deve ir ao quiosque Olho de Lula, em Tambaú, ou ao bar do Cuz-cuz, na vizinha Cabo Branco. A maioria dos hotéis estão nestas duas praias, além da praia de Manaíra, que tem a orla bem mais vazia, mas concentra os melhores restaurantes da cidade, como o Mangai (um buffet fartíssimo de comida regional) e o Mezzan (de cardápio gourmet, no hotel Manaíra).

Piscinas naturais

Outra atração ligada ao mar não fica propriamente na praia, mas de frente a elas. São as piscinas naturais do Picãozinho e as piscinas naturais da Praia do Seixas. São bancadas de corais, que surgem a 2 km e 500 metros da costa, respectivamente, onde só se pode chegar de barco. Os catamarãs e pequenas lanchas saem da praia de Tambaú, no horário da maré baixa, e levam até o ponto onde o mar volta a ficar raso, com a água batendo na altura da cintura. O passeio custa R$ 20 por pessoa.

Piscinas Naturais Do Picãozinho077

Na vizinha cidade de Cabedelo, que está colada em João Pessoa, no mesmo núcleo urbano, há outra sequência de praias, igualmente belas e tranquilíssimas. Em uma delas, a praia do Poço, também oferece uma atração em pleno alto-mar. É a Ilha da Areia Vermelha, um banco de areia que surge a 1km da costa durante a maré baixa, formando uma inusitada praia, com direito a mesas com cadeiras e guarda-sóis. É que alguns barcos-bares levam as mesas e servem bebidas e petiscos. Dá para ficar um tempo ali como se fosse uma praia de verdade, com a diferença que, quando a maré começa a subir, é preciso ir embora e a ilha desaparece.

Ilha Da Areia Vermelha051

Farol do Cabo Branco

Um dos pontos turísticos mais visitados da cidade é o Farol do Cabo Branco. Ele simboliza uma curiosidade geográfica: o ponto mais oriental das Américas. Isso significa dizer também que, em João Pessoa, o sol nasce antes do que em qualquer outro lugar do Brasil. E como ele nasce cedo, bem cedo, por volta das 4h30 já começa a clarear, os pessoenses acordam quando o resto do país todo ainda está dormindo. O Farol do Cabo Branco fica no alto de uma falésia, ao final da praia de Cabo Branco. O pessoal vai até lá aos montes, faz foto, admira a vista, sem saber que o ponto mais oriental do continente, na realidade, fica a 500 metros dali na pontinha da Praia do Seixas.

Farol De Cabo Branco

Só que é na hora em que o sol se põe que o astro-rei recebe as maiores homenagens. O ritual acontece na Praia do Jacaré, uma praia de rio, em Cabedelo. Todos os dias, nos finais de tarde, um homem vestido de branco, com longos cabelos grisalhos, sobe uma canoa e começa a tocar o Bolero de Ravel no saxofone. O homem é o Jurandy do Sax, que se transformou na pessoa mais conhecida da cidade justamente por fazer a mesma coisa todo dia há mais de 30 anos: tocar o bolero de Ravel no saxofone ao pôr do sol. É tanta gente que vai até lá para ver que a prefeitura construiu no local um calçadão cheio de lojinhas de artesanato e barzinhos. Caixas de som também foram colocadas para que todo mundo possa escutar a música do Bolero. E o pessoal escuta em silêncio respeitoso.

Jurandy Do Sax

Praia Do Jacaré070

Praia Do Jacaré025

Passeios nos arredores

No litoral sul paraibano, a poucos quilômetros da capital, há outra sequência de praias que não fazem feio nem para as mais belas da Bahia ou do Ceará.  Todas são facilmente alcançadas pelo bom asfalto da rodovia PB-008, que segue à beira mar e conduz rapidinho a Barra de Gramame, Coqueirinho e Tambaba, só para citar três delas.

Barra de Gramame fica na foz de um rio, com barracas rústicas e um cenário que lembra uma vila de pescadores, e isso estando ainda em área de João Pessoa. Coqueirinho, por sua vez, fica em Conde. É a praia mais linda da região, com uma enseada semi-vrigem, cercada de falésias altas e avermelhadas. Há caminhos pelo alto dessas falésias, que levam a diversos mirantes com nomes bem sugestivos: Dedo de Deus e Castelo da Princesa. Dá para ir por conta própria, mas a falta de placas pode confundir. A melhor opção é fazer um passeio guiado de quadriciclo, que termina na vizinha Praia de Garaú, ao lado de um rio de águas verdes que desemboca na praia. Para o almoço em Coqueirnho, considere o restaurante Tropicália (prove o suco de coco!).

Barra De Gramame2

Praia De Coqueirinho1

A praia mais famosa, porém, fica um pouco mais adiante, a 30km de João Pessoa. É a Praia de Tambaba. É uma das mais lindas de todo o litoral do Nordeste, mas cujo trecho mais fotogênico é reservado apenas para quem não tem vergonha de tirar a roupa em público e ficar andando nu para lá e para cá. Tambaba foi a primeira praia de naturismo do país, e até hoje é a mais conhecida. Mas para caminhar por esse cenário que lembra o próprio paraíso, só mesmo estando feito Adão e Eva. Há um quiosque com um fiscal da Sonata (Associação Naturista de Tambaba), fica na entrada da trilha que dá acesso à praia e impede a passagem de que qualquer pessoa vestida. Homens desacompanhados de mulheres também não podem entrar. As regras são rígidas: é proibido tirar fotos ou ficar em carícias mais acaloradas. Tambaba é naturista mas também é família. Por sorte há um trecho de Tambaba que é aberto a todos, com um simpático bar onde muitos tomam umas e outras para criar coragem e finalmente arrancar a roupa também. Muitos fazem isso em Tambaba pela primeira vez e gostam.     

Tambaba

João Pessoa ainda oferece outra vantagem por conta da sua posição geográfica estratégica. Natal fica a apenas 180km de distância. A Praia da Pipa está só a 150km. Para o outro lado, são 125km até Olinda. Dá até para ir e voltar no mesmo dia. No interior, vale a pena conhecer o sertão no cariri no Lajedo do Pai Mateus. O lugar, com curiosas pedras de granito em meio a caatinga, ficou famoso por servir de cenário para mais de 30 filmes brasileiros, entre eles, o Alto da Compadecida. Para esticar passeios assim, o ideal é alugar um carro com a Unidas, e que também será bem útil para rodar pela cidade.

Lajedo Do Pai Mateus075

Lajedo Do Pai Mateus077

Se isso não bastasse, João Pessoa ainda é uma das mais baratas do Nordeste. As diárias nos melhores hotéis de Cabo Branco cobram diárias a cerca de R$ 260 o casal. Um prato de camarão para duas pessoas em qualquer restaurante na Praia de Tambaú, dificilmente ultrapassa os R$ 70. Então esqueça a opinião daquele seu amigo que vai sugerir Natal ou Maceió, pois ele não sabe o que está perdendo. Pode ir tranquilo pois João Pessoa é uma escolha certeira. O único arrependimento que você pode ter ao chegar é o de ter demorado tanto para ir para lá. 

Deu vontade de conhecer João Pessoa? Então vem garantir sua reserva e viaje pra lá com a Unidas clicando aqui.